Informações indispensáveis sobre:

  • Câmara fria;
  • Walkin cooler;
  • Acessórios pertinentes.

Câmara fria para frutas

A Câmara Fria para Frutas é o local adequado para o armazenamento seguro de hortifrúti em geral, pois trata-se de um produto desenvolvido para manter a função nutricional das frutas, além de conservá-las por um período muito maior se comparado a estocagem ao tempo.

 

Esta resenha tem a intenção de esclarecer o processo de armazenamento de FLVs, quais sejam: frutas, legumes e verduras, na Câmara fria para frutas, objetivando preservá-los pelo maior tempo possível, bem como mantê-los com a aparência apropriada para posterior comercialização.

 

A pós-colheita e o resfriamento rápido na Câmara fria para frutas

 

Os produtos frescos podem sofrer contaminações físicas e químicas no processo de colheita, transporte e ou armazenamento, adotando algumas medidas reduz-se este risco. É importante que os equipamento e instalações, próprias a manipulação, o transporte e armazenamento sejam adequadas no sentido de não provocar danos mecânicos e evitar a possibilidade de contaminação das diversas formas, além disso deve-se remover o máximo possível sujeiras (solo, pedaços de madeira, pedras, entre outros) imediatamente após a colheita da fruta.

 

Toda e qualquer circunstancia favorável a contaminação microbiológica nos produtos deve ser eliminada, então as medidas preventivas devem ser implementadas, tais como evitar temperaturas elevadas, mantendo o produto na Câmara fria para frutas e na temperatura ótima de armazenamento, não expô-los a danos mecânicos ou fisiológicos, evitar o contato dos mesmos com água contaminada nos processos de lavagem e sanitização e manter os ambientes limpos, livres de lixo e de refugos.

 

Diante do exposto conclui-se que a Câmara fria para frutas é apropriada e indispensável para o resfriamento rápido dos produtos, além do que este processo é de suma importância na conservação e no prolongamento da sua vida útil. É de conhecimento geral que as altas temperaturas afetam a qualidade das frutas e hortaliças, pois interferem nos processos vitais, a saber:

 

  1. respiração;
  2. maturação e a produção de etileno e outros voláteis;
  3. perda de peso (H2O);
  4. desenvolvimento e disseminação de microrganismos.

 

Portanto, é necessário realizar o quanto antes o pré-resfriamento na Câmara fria para frutas, procedimento este que consiste na rápida remoção do calor de campo, posteriormente as frutas serão processadas, armazenadas e ou transportadas a longa distância. O tempo requerido para um pré-resfriamento adequado pode variar de 30 minutos a 24 horas após a colheita.

Laranjas armazenadas na Camara fria para frutas

Como conservar apropriadamente os produtos na Câmara fria para frutas

 

Removido o campo de calor as frutas deve ser imediatamente armazenadas na Câmara fria para frutas, sob pena de perderem-se as suas qualidades nutrícias, alem de comprometer o seu aspecto visual. O armazenamento a baixa temperatura aparceirado ao estrito controle de umidade pode prolongar a vida útil das frutas frescas, contribuindo para manter suas características inalteradas, inclusive também pode minimizar o surgimento de microrganismos.

 

Quando se almeja o armazenamento de mais de um tipo de FLV na Câmara fria para frutas é preciso que a temperatura e a umidade relativa recomendadas para eles sejam próximas e, que gases e odores de um produto não afetem o outro.

 

Apesar do fato de que a temperatura é preponderante na manutenção da qualidade, outros elementos naturais devem ser controlados, tendo em mente o objetivo final é aumentar o tempo de usabilidade das frutas. Algumas dessas variáveis incorporam a umidade relativa e a atmosfera gasosa (oxigênio, dióxido de carbono e etileno). Por vezes é difícil encontrar uma harmonia entre esses elementos. Tome-se o exemplo de uma alta umidade relativa que pode cuidar da textura, mas também pode incentivar o desenvolvimento microbiano. Algumas frutas são muito sensíveis ao etileno, estão elas não podem ser armazenadas na Câmara fria para frutas juntamente com frutas propicias a alta geração de etileno.

 

Em meio a estocagem, inúmeras misturas voláteis imprevisíveis são agregadas na atmosfera interior da Câmara fria para frutas. Entre as misturas, o etileno é obviamente o mais imperativo, e a expulsão do mesmo da atmosfera do interior pode diminuir os procedimentos fisiológicos identificados ao amadurecimento e a sencência. Não obstante, para algumas frutas, a variável restritiva na expansão de seu prazo de usabilidade realista é o surgimento de infecções pós-colheita. O pré-resfriamento das frutas com a rapidez que o tempo permite, a higienização das câmaras frias, o empacotamento e o mantenimento da temperatura e da umidade relativa adequada a fruta que se armazena, podem impedir o avanço das doenças pós-colheita no período de estocagem.

Camara fria para frutas

Desde muito tempo sabe-se que a Câmara fria para frutas é excepcional quando se pretende amadurecer artificialmente um lote de frutas verdes, ou mesmo parte dele, a Tectermica fabrica uma excelente Câmara frigorifica para desverdecimento de frutas, trata-se de um produto eficiente e durável.

© 2018 fria-camara, tudo sobre câmara fria e walkin cooler. Todos os direitos reservados